• Sidha Moitinho

A AMANTE


Ela chegou sexy, perfumada, exuberante... Na boca vermelha de batom, um sorriso a iluminava. Ele a desenhava com o olhar, observando sua silhueta perfeita. Sem querer os olhos dela encontraram o olhar dele. Tempos depois, os dois já compartilhavam as pequenas coisas da vida. Ela carente, pouco a pouco, foi se envolvendo, entregando pra ele a chave do seu coração. Ele um gato manhoso, sabia jogar com as palavras, sem entregar seus segredos. Ela uma amante perfeita, satisfazia todos os desejos dele. Ele se mantinha misterioso até que um dia, ele passou por ela, com uma mulher e duas crianças. Ele franziu a testa, apertou o olhar, dizendo sem palavras pra ela não se aproximar… Ele seguiu de cabeça erguida sem olhar pra trás… Ela por um momento paralisou os sentido.... Só muito depois, cobrou a respiração, e se viu sentada ali no chão, dizendo em alta voz: “Eu não acredito, que palhaço!”. Ela esperou ele dá um sinal de vida, mas o celular não tocou, nenhuma mensagem… Tentou ligar, e o celular dele, só dava fora de área ou desligado… e assim ficou por dias… Ele esperou a poeira baixar, enquanto bolava mil desculpas com frases de efeito pra se explicar. Ele mandou um buquê de flores, o bombom preferido e um cartão escrito: “Calma, amor, eu posso te explicar." Ela ao receber as flores, sorriu, já tinha passado a raiva… Era tarde demais… Ela amava aquele cara desesperadamente… No dia seguinte, mais flores e duas passagens para passarem um fim de semana inesquecível no mesmo lugar aonde se conheceram. Ela abriu outro cartão que dizia: “Amor, estou chegando mais tarde, me espera como sempre, linda.” Ela correu para o salão, fez as unhas, um novo corte de cabelo, comprou lingeries novas e se perfumou com as doces ilusões do seu coração apaixonado. Ela realmente esqueceu o incidente, pois, o que importava mesmo, era tê-lo de volta. Ele chegou à noite com seu jeans colado, peito de pombo malhado… a tomou em seus braços fortes e a beijou como se fosse a primeira vez e, só depois, baixinho em seu ouvido soprou: “Desculpa, meu amor!” Ela já estava toda derretida, fizeram amor e ninguém tocou em assunto desagradável. Em casa a esposa traída, abandonada, estava atrás do safado do marido que a deixou com o filho, mais novo, ardendo em febre.

Para Pensar: Mas qual é a mulher AMANTE que se põe no lugar da mulher ESPOSA? É aquela velha história que brinca com as palavras: “Pimenta nos olhos dos outros é refresco!” Uma coisa interessante: a amante não quer ser traída, jura que o homem é só dela. Do jeito que ele faz com a esposa, tranquilamente, vai colocar outra amante no lugar da amante atual, assim que ela virar oficial.

… E no fim, ele não gosta de ninguém, só gosta de variar com quem faz sexo. Muito triste, quando uma mulher destrói o lar de outra mulher, tirando o pai dos filhos, destruindo uma família… É… (suspiros) O PECADO ROUBA A EMPATIA!

37 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 Mulher Papo e Café