• Sidha Moitinho

NELSON BRANDÃO O POETA FLORESCENTE DE PALMARES


A vida é "maravilhosobela," quando menos esperamos em lugares menos prováveis podemos nos surpreender de forma encantadora... Fui apresentada a este poeta em um desses momentos inimagináveis... sorrisos ecoaram de alegria como a brisa gentil tocando meu coração no consultório do doutor "anjo" Lauro Brandão, das suas mãos recebi um presente especial: dois livros de poesias fascinantes do poeta Nelson Brandão, seu pai...

A cada linha ficando mais encantada com a força deste poeta pernambucano que aos 83 anos arranca meus suspiros de admiração.

UMA ORAÇÃO AO SENHOR- Pai soberano, Criador de todas as coisas, Conservai a minha constituição. Derramai vossas bênçãos sob meus passos. Livrai-me dos maus ofícios. Dai-me inteligência para vencer os pretensiosos. Iluminai as boas ações para que eu possa praticar. Estabilizai o necessário para que eu tenha paz E tranquilidade.

A obra de Nelson tem abundância de uma singular doçura, ao mesmo tempo embebida de vivacidade que faz correr o sangue nas veias emanando frescor entre um verso e outro. Sinto Nelson Brandão brincar com o tempo como que a dizer: -Eu ainda sou menino buliçoso quando escrevo reluzido na divina luz do amor de Deus... expandindo-me para fora da minha alma.

O poeta florescente de Palmares segue acreditando ao som da vida como que "encantado..." sorrindo para os passarinhos, preservando suas memórias, o valor da família, dos amigos, dando devido valor ao temor de JESUS Salvador e poetizando as belezas das raízes pernambucana. Vejo que Deus ainda tem centenas de milhares e milhares de linhas para Nelson Brandão escrever sua poesia e, assim seja em nome de Jesus.

Ao lado do poeta a esposa Alzinete.


Nelson Soares Brandão poeta talentoso, charmoso através das suas inspirações nasceu em Palmares cidade pernambucana em 23 de julho de 1938, filho de Nelson Soares Brandão e Alcina Nunes Brandão, pai de Lauro Nelson e Marcia Cristina. Sua infância foi vivida no Engenho de Massaranduba em Recife. Estudou no colégio Americano Batista, formando em Marketing. Membro da Academia de Letras do Brasil. Os livros de sua autoria: " VIVER é Ter histórias para contar," "Itinerante," "Aquecimento," "Águas Cambiantes," "Imaginário," "Semeador," "Paradoxo."



PARADOXO


Já fui dia iluminado

Hoje sou, noite sombria.

Fui bem vivido o passado,

Hoje escrevo poesia.


Uma vida horizontal

Com retidão e firmeza.

Fazendo o bem, desprezando o mal

transmitindo gentileza.


A juventude é ar, luz.

È a beleza que seduz,

É um caminho iluminado


A idade não traz firmeza,

É o contraste da natureza.

-o presente hoje e passado.


MINHA ANDORINHA


Que vida "atoa"

Que nada.

Tô vivendo numa boa.

Minha vida planejada.


O mundo é grande para gente caminhar.

Até onde

Conseguimos chegar.


ABRAÇO


UM abraço de amor

um abraço de amizade

um abraço protetor

um abraço de saudade


Um abraço de ternura

um abraço de partida

um abraço com doçura

adoçando nossa vida.


Um abraço de criança

É um abraço de esperança

Para a vida atribulada.


Um abraço restabelece

uma amizade que cresce.

-Sem precisar dizer nada.


CONVIVÊNCIA


Bojudos e sem vaidade,

Orgulhosos, porém,

É a turma da terceira idade

Que eu amo e quero bem.


O bloco da confraria

Sem preconceito ou rancor.

Tem quem faça poesia,

Tem pobre, rico e doutor.


Dentro desta amizade

Exige-se a verdade

Abraços sem fingimento.


Livre-nos dos delatores

Dos derrotistas, dos favores,

Não comungamos com lamento.










65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 Mulher Papo e Café