• Sidha Moitinho

O PRECONCEITO DÓI?


Dizem que o Preconceito é um JUÍZO preconcebido de algo ou pessoa, manifestando rejeição, repulsa e até discriminação. Trata de um sentimento e de uma tendência comportamental e de atitude. É uma ideia formada por antecipação, sem fundamento crítico ou lógico. É um julgamento daquilo que se entende socialmente fora do padrão. É como se o preconceito fosse “um instrumento invisível regulador de padrões, ” ou seja, quanto mais próximo do padrão estabelecido, mais aceitável é, se mais distante: imediatamente sofre o julgamento, a reprovação, a rejeição. Quem sabe o bullying e ou a discriminação ?

O Preconceito é aprendido, é cultural é estruturado, pode ser algo que parte da ignorância e do medo do desconhecido, da desconfiança com o diferente, além de poder refletir uma ideologia reproduzida pelo sujeito. Mas quer saber? Acho tudo isso falta de amor ao próximo, ausência de empatia e de respeito ao outro. Um sentimento severo de orgulho e soberba. Nada justifica o preconceito! Pode EXPLICAR a vontade, NÃO vai me convencer.

Pode ficar pior? Ou seu PODE! Existe o perigo do preconceito tornar-se discriminação, o que vai direto contra ao direito do outro de por exemplo: trabalhar em uma empresa, morar em um condomínio, frequentar determinados ambientes, estudar em determinada escola etc.

PORQUE O PRECONCEITO DÓI?

Primeiramente a pessoa preconceituosa não dá ao outro o direito de ser quem ele é, desmerecendo a seu próximo, como se ele não fosse nada, não fosse ninguém, em contrapartida se coloca numa posição acima, até, do Mestre da vida. O preconceito entristece a alma, deixa marcas e mágoas que podem gerar falta de perdão e doenças psicossomáticas, inclusive, pode destruir um ser humanos mental e emocionalmente, roubar a a sua espontaneidade, tirar a capacidade de lutar pelos sonhos, arrancar-lhe os sorrisos, tirar a vida lateralmente.

O preconceito É uma injustiça social ABOMINÁVEL. Ele Ainda Negativa a autoestima da sua vítima, pode paralisar e comprometer uma vida de várias formas em sua crença de identidade e do seu valor próprio.

O preconceito é um processo de humilhação e de vergonha para quem se vê acuado e molestado por ser diferente ou o fora do “padrão. ” O preconceito machuca também o coração de Deus que criou a todos nós, para vivermos em um mundo plural e diverso, onde tudo prova a realização da natureza criativa de Deus. Já pensou se todos nós fôssemos totalmente iguais em tudo? Nem nós, mesmos, iramos nos reconhecer.

Não ria das pessoas por causa daquilo que elas têm de diferente de você, se você presenciar alguém com uma atitude preconceituosa, chame-o no cantinho e o repreenda, pergunta para ele (a): E SE FOSSE COM VOCÊ?

Não se pode rotular as pessoas, simplesmente, reduzindo-as a pó, por se ter pontos de vistas xucros e obscuros acerca do que elas têm ou de como são. O RESPEITO pelo outro aonde é que fica? E o temor a Deus que nos ama sem fazer acepção de pessoas aonde foi parar? Afirmo sem medo de errar: uma pessoa que pratica o preconceito como forma de pensar e agir, não sabe o significado do amor verdadeiro. Ela precisa ler 1 Coríntios 13:1-3. Vou deixar uma pitada forte dessa passagem neste versículo. “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; O AMOR NÃO TRATA COM LEVIANDADE, não se ensorbebece. ” 1 Coríntios 13:4

Em outros momentos falaremos mais sobre este tema que machuca, dói, mata e, que desconstrói o valor do outro.

11 visualizações

RECEBA AS NOVIDADES

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2020 Mulher Papo e Café