top of page
  • Foto do escritorsidhamoitinho

O QUE FAZER EM CASO DE PENSÃO POR MORTE?



Em caso de pensão por morte, é importante seguir alguns passos para garantir que você possa receber os benefícios a que tem direito e lidar da melhor maneira possível com essa situação delicada. A pensão por morte é um benefício previdenciário oferecido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Brasil, destinado aos dependentes de segurados que faleceram. Aqui estão algumas orientações sobre o que fazer nesse momento:

  1. Registro do óbito:

  • O primeiro passo é obter uma certidão de óbito. Isso pode ser feito no cartório de registro civil onde ocorreu o falecimento.

  1. Verificação dos dependentes:

  • Identifique os dependentes do segurado falecido, pois a pensão por morte destina-se a cônjuges, companheiros, filhos menores de 21 anos (ou até 24 anos, se estiverem cursando ensino superior), entre outros.

  1. Agendamento no INSS:

  • Agende um atendimento no INSS para dar entrada no pedido de pensão por morte. Isso pode ser feito pelo site oficial, pelo telefone 135 ou por meio do aplicativo Meu INSS.

  1. Documentação necessária:

  • Providencie os documentos necessários para o requerimento, como RG, CPF, certidão de casamento ou união estável, certidão de nascimento dos filhos, comprovante de renda, entre outros. A lista exata pode variar de acordo com a relação de dependência.

  1. Período de carência:

  • Esteja ciente de que, em alguns casos, é necessário cumprir um período de carência para ter direito à pensão por morte. Esse período varia de acordo com a situação específica.

  1. Acompanhamento do pedido:

  • Acompanhe o andamento do pedido no site ou aplicativo do INSS. Em alguns casos, pode ser necessário apresentar mais documentos ou informações adicionais.

  1. Recebimento do benefício:

  • Após a análise do INSS, o benefício pode ser concedido. O pagamento será retroativo à data do falecimento do segurado.

  1. Atualização de dados:

  • Mantenha seus dados cadastrais atualizados junto ao INSS para evitar problemas no recebimento da pensão.

  1. Procurar ajuda especializada:

  • Se encontrar dificuldades ou tiver dúvidas, é aconselhável procurar a ajuda de um advogado previdenciário para garantir que todos os procedimentos sejam feitos corretamente.

Lidar com a perda de um ente querido é desafiador, e compreender os procedimentos necessários para obter a pensão por morte pode facilitar a transição nesse momento difícil. Ficar bem informado e buscar apoio quando necessário são passos importantes para garantir seus direitos e benefícios previdenciários.



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page