• falamoitinho

POESIA DE MAGALI RIBEIRO

Um olhar sensível quanto aos horrores impostos pela guerra da Rússia contra Ucrânia


Nada mais, nada menos do que a soberba de um presidente, um único homem, agindo como se um deus fosse, sedento por sangue e poder.





QUANDO?


Pássaros de ferro voam, e lançam rastros de horror. Guerra é caminho de agonia, maldade, tristeza e dor. Vidas abreviadas, lançadas em valas comuns. Corpos sem identidade, laços arrebentados. destinos cancelados, e utopia varridas. Sonhos despedaçados, gente sem paz, nem guarida. Quando a humanidade será, de fato, humana? Quando o amor terá verdadeiro valor? Quando o bem maior será a vida?

Magali Ribeiro

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo